PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

Jovem Aprendiz

Começou na década de 60, com cursos profissionalizantes de corte e costura, confecção de acolchoados, bordados, tricô e crochê, além de outros trabalhos manuais, que eram oferecidos a jovens e mulheres da comunidade.

Em 2021 completamos 54 anos de uma história repleta de lutas. Nosso propósito permanece o mesmo, criar condições e possibilidades melhores para as famílias em vulnerabilidade social, residentes na região norte de Porto Alegre.

É desafio para o jovem que se interessa ou necessita trabalhar é encontrar uma primeira oportunidade de trabalho que respeite sua condição de pessoa em desenvolvimento e garanta seus direitos trabalhistas e previdenciários, sem deixar de estimulá-lo a continuar os estudos e o desenvolvimento profissional. Com isso, a ACOMPAR tem como missão oferecer ao Aprendiz uma formação de qualidade.

Proporcionar aos adolescentes a oportunidade de se inserir em um programa profissionalizante e de formação básica que possibilitem a qualificação para inserção no mercado de trabalho. Acompanhando a vida pessoal e escolar para que eles possam superar seus conflitos e tenham êxito na sua formação escolar e cidadã.
Oferecemos instrumentos através de procedimentos que fomentam aos adolescentes a tomada de decisão sobre seu futuro. Idade: 15 à 16 anos e 4 meses; Escolaridade:
Estar cursando no mínimo o 8º ano do ensino fundamental.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), aprovado pela Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, também prevê, nos seus arts. 60 a 69, o direito à aprendizagem, dando-lhe tratamento alinhado ao princípio da proteção integral à criança e ao adolescente.

No Brasil, historicamente, a aprendizagem é regulada pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e passou por um processo de modernização com a promulgação das Leis n os 10.097, de 19 de dezembro de 2000, 11.180, de 23 de setembro de 2005, e 11.788, de 25 de setembro de 2008.

Ao proibir o trabalho aos menores de 16 anos, a Constituição da República de 1988 ressaltou a possibilidade de ingresso no mercado de trabalho na condição de aprendiz a partir dos 14 aos 24 anos.

CURSOS

  • Auxiliar de Escritório
  • Auxiliar de Logística
  • Assistente Administrativo
  • Auxiliar de Serviços em Cartórios

Transformando VIDAS com a Aprendizagem

O que diz a lei da aprendizagem???

N° 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal n° 5.598/2005. Determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional.

Impactos para a sociedade.

Qualificação Profissional

Inserção no mercado de trabalho

Inclusão social